Arquivo da categoria: Cabo Verde

Terra de encantos e belezas

Santo Antão, a ilha cabo verdiana mais a norte

Santo Antão é a segunda maior ilha de Cabo Verde, distinta pela sua origem vulcânica de planície muito montanhosa e terra preta, esta ilha esconde belezas e histórias inigualáveis.

Mapa Ilha Santo Antão | Cabo Verde
Mapa da Ilha de Santo Antão | Cabo Verde

Aqui se faz tudo incluído à 360º.  Aqui, não só a beleza é maravilhosamente rara como as pessoas transformam este lugar em destino paradisíaco por invulgares razões.   O nosso foco desta viagem é uma pequena aldeia chamada Lajedos e ainda a aldeia da Ribeira da Torre, perto de Ribeira Grande. São pequenas povoações, de gente humilde que trabalha arduamente a terra para sobreviver.

Mas porque elas são importantes? Certo dia chegou à aldeia de Lajedos, “um senhor de barba e alguns amigos e sonharam juntos uma história diferente” para esta terra, a de extrair dali sumo precioso, a partilha e a esperança para um povo.

Chamou-se Turismo Solidário e é desenvolvido pela ONG Atelier Mar, que há mais de uma década têm trabalhado com a boa gente destas regiões  no sentido de um desenvolvimento humano sustentado. A inspiração  para o desenvolvimento deste projeto foi o velho conto popular de Blimundo,  o boi de trapiche que ama a liberdade.

E o que nos levou a esta iniciativa?

É que aqui, o significado de tudo incluído vai mais além.  Por estas bandas, vive-se o local e sente-se as pessoas. Os alojamentos são pequenos quartos nas aldeias da Ribeira da Torre e de Lajedos, inseridos em tradicionais casas de pedra de famílias residentes.

Ribeira da Torre | Ilha de Santo Antão | Cabo Verde
Ribeira da Torre por ONG Atelier Mar

Por aqui, cativa-se pela partilha…

O pequeno-almoço é tomado em conjunto e as visitas são feitas por quem é da terra e conhece com a palma da mão cada pedaço. No almoço, um refogado de couve e chouriço com pão, feito ali mesmo na aldeia, ou ainda a tradicional caldeirada de cabrito com feijão.

Por aqui, cultiva-se a beleza…

Vale a pena seguir numa aventura, pela ribeira a dentro nos arredores de Lajedos,  onde podemos refrescar-nos aos pequenos riachos pelo caminho, ou  ir para um mergulho à praia de areia preta nos arredores da Ribeira da Torre. Seguir ainda pelos caminhos de Blimundo, inspirado no conto do boi Blimundo, amante da vida e da liberdade e das belezas naturais.

Ilha de Santo Antão | Cabo Verde
Santo Antão por Mickaël T.

Por aqui trabalha-se a gula…

Os produtos da terra não deixam a desejar, pelo contrário, aqui é mais do que justificado deleitarmo-nos sobre o doce de papaia com queijinho de cabra, o licor de tamarino ou o sumo de goiaba com bolo de mel. Seja onde for e o que for, estaremos bem servidos.

Pois bem, a justiça está feita, e este é, sem sombra de dúvidas, um destino sem igual. Havemos de agradecer por esta iniciativa da ONG Atelier Mar, que através de uma visão, abriu portas para mais sonhos, tanto de quem lá vive, como por quem lá decide passar.

Quer saber mais sobre o projeto? Veja O conto que se tornou realidade pelos lados da Ilha de Santo Antão

 

Fontes:
Foto destaque por: Henning Leweke
ONG Atelier Mar
Blog Lantuna Guia de Cabo Verde
Informações gentilmente fornecidas por Maria Estrela.

Anúncios

O sonho que tornou-se realidade na Ilha de Santo Antão

Era uma vez, numa aldeia pequenina escondida entre as montanhas…

Caminhos em Ribeira da Torre por ONG Atelier Mar
Caminhos em Ribeira da Torre por ONG Atelier Mar

É assim que começam todas as histórias, (ou estórias? Tanto faz!), não é? Então continuemos…

Nessa pequena aldeia vivia um povo, ou seja, mulheres, homens, crianças, velhos e jovens que trabalhavam a terra para poderem sobreviver. Essa aldeia, numa ilha, essa ilha num arquipélago, esse arquipélago perdido num imenso azul salgado, e esse povo que morava longe do mar, olhava com esperança outro imenso azul – o céu – tentando descobrir sinais de chuva que pudesse acalmar o pó e o ardor dos montes ressequidos.

E a saudade da chuva alastrando junto com a pobreza, até que um dia chegou a essa aldeia um senhor de barba e alguns amigos e, quiseram sonhar juntos uma história diferente, que não fosse só olhar para o céu e esperar chuva, semear milho no pó da ilha, e esperar, esperar, deixando “correr a sorte”.

Sonharam escolas, trabalho para os jovens, cultivos diferentes com pouca água, sonharam também música e doces.

Ilha de Santo Antão | Cabo Verde
Lajedos por ONG Atelier Mar

Começaram a trabalhar e não pararam mais, recuperaram terras para cultivo, aprenderam a fazer doces e licores, aprenderam a negociar, a falar com “grandes e pequenos” e fizeram a escola,  aprenderam tecelagem, criaram um grupo musical tradicional, construíram brinquedos, fabricaram materiais de construção e muito mais.

E como nunca mais esqueceram como se sonha, agora esse povo quer mais formação, mais educação para os filhos, quer turismo solidário, quer valorização cultural, e sentem orgulho no seu projeto de desenvolvimento.

Essa aldeia chama-se Lajedos, na ilha Santo Antão, e os amigos são os técnicos do Atelier Mar que pela mão do fundador desta ONG, construíram com a população um caminho de aprendizagem mútua, de partilha e de muita esperança, mesmo que vejam “os céus vazando noutros leitos, o leite amado” como disse o poeta Baltazar Lopes.

Falta dizer “e viveram felizes para sempre”… Mas isso é só nas histórias que já terminaram, esta ainda está em construção, porque não paramos de sonhar e queremos que mais gente venha sonhar, e ajudar a mudar para melhor esta realidade!

Artigo de Maria Estrela
ONG Atelier Mar
Projeto Turismo Solidário, em Ilha de Santo Antão,  Cabo Verde.

Quer saber mais sobre este paraíso escondido? Veja Santo Antão, a ilha cabo verdiana mais a norte. 

Fonte:
Imagem de destaque: Mickaël T.